AMAN75-83
O tema é: Verdades

Tomada do poder e fraude na urna eletrônica.

Por: NEY DE OLIVEIRA WASZAK - CEL
Em: 04 de JANEIRO de 2014

A tomada do poder pelos petralhas, usando a tática de comprar quem poderia ser oposição, não seria o suficiente para garantir o objetivo.

Ampliaram a compra de votos usando a Bolsa tudo, família, presídio, casa e outras.

Uma outra linha de ação, em minha opinião, foi a corrupção do desenvolvimento do sistema de urna eletrônica.

Já publicamos em 04-05-2009, clique para conferir, a possibilidade de fraude no sistema, já assistimos profissionais altamente qualificados mostrarem a facilidade para burlar a urna eletrônica.

Não entendo como não há uma comoção, de qualquer comunidade em prol da democracia ou do direito do cidadão oprimido pelo bando torpe, que outrora terrorista, hoje governa nosso País.

Não entendo como não vejo na mídia a cobrança da justiça, a transparência a respeito do sistema de urna eletrônica.

A Diebold, fabricante das urnas eletrônicas usadas no Brasil, 450 mil no total, uma das principais fornecedoras de equipamentos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), vai ser obrigada a pagar multa de quase US$ 50 milhões nos Estados Unidos, por determinação do Departamento de Justiça, por subornar funcionários na Rússia, na Indonésia e na China e fraudar programação das urnas eletrônicas e de caixas eletrônicos.

Para ser mais enfático pensei em mostrar um algoritmo (algoritmo e o roteiro para se escrever um programa para computador), que mostra como burlar o sistema é muito simples.

O meu objetivo é juntar-me aos que procuram sensibilizar o eleitor e também a mídia, para o que está ocorrendo. Que País será legado aos nossos filhos e netos.

Esta pequena rotina ainda pode permanecer oculta, sendo acionada por decurso de tempo, por acionamento de determinada tecla ou qualquer outra ação.

O fato de não existir condições para que os fiscais dos partidos confiram os votos, o que pode ser feito facilmente, invalida qualquer eleição.

NÃO SEI POR QUE OS PARTIDOS ACEITAM, TAMBÉM ESTÃO COMPRADOS?

Veja abaixo o referido algoritmo, com comentários para ser entendido, que transformado em programa altera os votos registrados.

Inicio

inteiro: voto_antes,st,tot_cand1,tot_cand2,tot_cand3,tot_cand4;

string: voto,voto_antes,voto_trans,cand1,cand2,cand3,cand4;

st = 0;

total = 0;

// Aqui o eleito vota e sistema guarda na vaiável [voto] o valor

ler voto;

// Agora o sistema irá iniciar as comparações e incrementar os totalizadores de cada candidato

caso (voto)

caso (voto = cand2) // O sistema verifica se o voto é para o cand2.

se (voto_antes = cand1 ou voto_antes = "")

// O sistema verifica se o voto anterior foi para o cand1 ou igual a nada, ou seja é o primeiro voto. As possibilidades são cand1, cand2, cand4 ou cand4

// Caso o voto anterior tenha sido para cand1 ou ele aceita o voto para cand2

cand2 = tot_cand2 + 1;

senao

// Se o voto anterior não foi para cand1, o totalizado de cand1 será acrescido de mais 1 no lugar de cand2 que foi o voto de verdade.

tot_cand1 = tot_cand1 + 1;

fim_de_se

// Para cada um dos casos até cand4, ou quantos forem os candidados a lógica é a mesma

caso (voto = cand3 ou voto_antes = "") // O mesmo processo que o anterior

se (voto_antes = cand1)

cand3 = tot_cand3 + 1;

senao

tot_cand1 = tot_cand1 + 1; // Se o voto anterior não foi para cand1, candi1 receberá mais um voto

fim_de_se

caso (voto = cand4 ou voto_antes = "") // O mesmo processo que o anterior

se (voto_antes = cand1)

cand4 = tot_cand4 + 1;

senao

tot_cand1 = tot_cand1 + 1; // Se o voto anterior não foi para cand1, candi1 receberá mais um voto

fim_de_se

caso (voto = cand1 ou voto_antes = "")

// No caso do voto em cand1 não haverá lateração, a totalização de cand1 somará todos os segundos votos que não forem para cand1 além dos votos

tot_cand1 = tot_cand1 + 1;

fim_de_caso

// voto_antes recebe o valor do voto do eleitor, esta varável é que servirá de comparação para se alterar os totalizadores

voto_antes = voto;

Fim