AMAN75-83
O tema é: Protestos militares

EB NÃO É MILÍCIA IV

Por: NEY DE OLIVEIRA WASZAK - CEL
Em: 22 de JANEIRO de 2014

Eu já escrevi que o Exército Brasileiro (EB) não é milícia.

O Ministério da Defesa publicou uma Portaria que estabelece o uso das Forças Armadas para a garantia da Lei e da Ordem (PORTARIA NORMATIVA No 3.461 /MD, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2013).

Novamente a Polícia Federal e dos Estados ameaçam entrar em greve e o que faz a Comandante em Chefe das Forças Armadas (FFAA), as coloca em condições de milícia.

O Exército que é humilhado, esquecido, colocado a margem e inferior aos que ameaçam entrar em grave, é chamado para manter a camarilha. Nosso Exército não pode se prestar a isso.

Lembro que as FFAA não podem ser empregadas desta forma, e sim, em caso “Garantia da Lei da Ordem” e protesto do cidadão não é interrupção da lei e da ordem.

Compete ao Comandante do EB repudiar e informar que tal ordem não será cumprida e somente empregará a tropa em caso exatamente da “Garantia da Lei e da Ordem”, aliás, já deveria ter sido empregada para retirar do poder os terroristas que estão nos transformando em país comunista.

O Exército não pode se contrapor e muito menos atacar o cidadão brasileiro, que vilipendiado por corrupção, terrorismo e uso de recursos públicos para causa particular e de partido, procura exercer o seu direito.

O gasto com a famigerada copa ultrapassou a todas as projeções. Enquanto isso o brasileiro morre nas filas de hospitais, em ações de bandidos e o governo soluciona contratando de Cuba, não respeitando os direitos trabalhistas, médicos que receitam banana com casca para curar pneumonia, remédio de cavalo para idoso com osteoartrose e solicita como exame uma consulta ao clínico. Para ler detalhes clique e leia em A reserva Ativa.

Pessoalmente peço ao Comandante do Exército Gen Enzo que repudie tal ordem e informe em que condições a tropa poderá ser empregada e peço ainda que informe ao Ministro da Defesa que nosso Exército não lhe deve subordinação.

Vou aproveitar para lembrar, a todos os brasileiros, que estamos prestes a comemorar A CONTRARREVOLUÇÃO REDENTORA DE 31 DE MARÇO DE 1964, que não permitiu que o Brasil se transformasse em ditadura comunista.