AMAN75-83
O tema é: Brasil em perigo

Eleição 2014

Por: NEY DE OLIVEIRA WASZAK - CEL
Em: 26 de OUTUBRO de 2014

Apesar de ter tido esperança, o resultado não me surpreendeu, pois urnas eletrônicas em regiões chaves foram preparadas para eleger a terrorista.

O meio acadêmico e profissionais de informática, afirmam há muito tempo que a urna eletrônica usada no Brasil não é confiável. Nos Estados Unidos o fabricante foi condenado a pagar multa e foi proibido de colocar as referidas urnas naquele país.

Até hoje não entendo como a chamada oposição não questionou o uso dessas urnas, inclusive acionando órgãos internacionais, ou não são oposição?

Fica difícil entender como um governador de um estado, Minas Gerais, sai do governo com um altíssimo índice de aprovação, e não ser vitorioso nesse estado. É algo estranho!

Caso as afirmativas acima estiverem erradas estamos numa situação pior.

O Brasil está dividido


Temos um Brasil produtor e financiador do Brasil festivo, que sustenta os usuários de bolsa voto para não trabalhar.

Vejo um problema muito sério, os políticos estão manipulado os recebedores da bolsa voto, principalmente no Norte e Nordeste, onde é grande a população menos assistida.

A direção do país é definida por quem não produz, podem dizer que sou preconceituoso, adjetivo que não aceito

Não tenho nada contra o Norte e o Nordeste, muito pelo contrário, vejo brasileiros sérios responsáveis e trabalhadores, mas se verificarmos a quantidade de bolsa voto naquela região, podemos identificar a manipulação da população menos assistida, o que justifica o voto para a terrorista.

Vejamos os números:





O voto de cabresto, o voto conduzido por senhores de terra é o responsável por não deixar nosso Norte e Nordeste crescer e evoluir, a última ação para tal evolução foi no governo Contrarrevolucionário, com a criação da Zona Franca de Manaus.

Vemos os sarneys e asseclas colaboradores do petismo conduzirem os recursos do Brasil para manipular a população da região.

Como alertar àquela gente? Enquanto não retirarmos os bandidos de circulação, enquanto existirem sarneys, arrais e collors, não haverá como fazê-lo.

Qualquer outra explicação fora do escrito acima, eu não aceito, pois me sentiria muito BURRO.

NOSSA LUTA CONTINUA



O resultado nefasto dessa eleição nos indica que o caminho de construir a bancada de brasileiros responsáveis fica ainda mais necessário, pois vemos que como disse Pelé, o brasileiro não sabe votar, não se vota pelo Brasil e sim por benesses pessoais, a ponto de se eleger bandidos e terroristas.

Nosso trabalho será aumentado, mas não nos cansa e sim nos incentiva, porque o BRASIL é mais importante que qualquer um de nós.