AMAN75-83
O tema é: Protestos militares

Não Acredito

Por: ARLENIO SOUZA DA COSTA - GEN
Em: 15 de DEZEMBRO de 2014

Sem precisar de prova alguma, não acredito nas lágrimas de crocodilo da terrorista que desgoverna este país, pois com sua falsidade contumaz só engana mentecaptos.

Até prova em contrário, não acredito que o Comandante da Marinha tenha dito que a comissão nacional da verdade cumpriu o papel dela.

Até prova em contrário, não acredito que o tenha feito na presença dos Comandantes do Exército e da Aeronáutica.

Até prova em contrário, não acredito que estes nada tenham dito, ou feito.

Permitir a ofensa (já que só os tolos esperavam algo diferente) foi uma grande tolice e aceitá-la, de joelhos, seria uma covardia e uma enorme traição para com todos quantos, cumprindo o seu dever, lutaram em defesa da pátria brasileira.

No entanto, se os três Comandantes assim procederam, esquecendo os patrióticos exemplos dos seus antecessores, mesmo que valha pouco o meu apoio, me solidarizo com os ofendidos e seus familiares, colocando-me ao seu inteiro dispor para as respostas que forem necessárias.

Não admito que meus formadores, meus orientadores e meus condutores na carreira tenham suas imagens e suas histórias de honra e de dignidade enxovalhadas por uma camarilha que se vende e se dobra a um regime repulsivo e macabro.

Aos que ajudei a formar, busquei orientar e conduzir na nossa profissão, ou noutra, não aceito vê-los difamados pela mesma corja de subversivos.

É incogitável conformarmo-nos com um relatório mentiroso, parcial, unilateral e provocativo elaborado por sete insignificâncias escolhidas a dedo entre tresloucados adeptos do comunismo, via de consequência, entre os inimigos das Forças Armadas.

Quem ousa discordar do nosso “Águia de Haia” quando assevera:

“O comunismo não é a fraternidade: é a invasão do ódio entre as classes. Não é a reconciliação dos homens: é a sua exterminação mútua. Não arvora a bandeira do Evangelho: bane Deus das almas e das reivindicações populares. Não dá tréguas à ordem. Não conhece a liberdade cristã. Dissolveria a sociedade. Extinguiria a religião. Desumanaria a humanidade. Everteria, subverteria, inverteria a obra do Criador.”


Eu não consigo divergir.

Por fim e para não ser repetitivo, encerro este “Não Acredito” com uma sentença relativa à Força Naval que se aplica, integralmente tanto à Força Terrestre, quanto à Força Aérea.

É absolutamente inimaginável a Marinha Brasileira, de tão heroicas e conhecidas tradições, ao longo de toda a sua existência, ter alguém que compactue com os que querem deslustrar o seu passado glorioso, corromper o seu presente patriótico e impedir o seu futuro vitorioso na defesa de um Brasil livre, seguro, íntegro e soberano.