AMAN75-83
O tema é: Brasil em perigo

Guerra civil no Brasil?

Por: NEY DE OLIVEIRA WASZAK - CEL
Em: 30 de DEZEMBRO de 2014

Não existe nação evoluída que não tenha passado por agruras; uma guerra interna, externa ou grandes desastres, com perdas patrimoniais e de vidas humanas.

O Brasil não fugirá a regra, faço tal afirmativa há muito tempo.

Perdemos nossa oportunidade na Contrarrevolução de 1964, mas o espírito conciliador de nossas Forças Armadas (FFAA), inspirada por Caxias, não permitiu condenar à morte os apátridas, que tentaram vender nosso Brasil.

O ciclo dos governos Militares, que eram compostos em grande parte por civis, retirou o Brasil do caos e o conduziu a ser reconhecido internacionalmente, em condições favoráveis. Foi criada a lei da anistia, permitindo àqueles apátridas vencidos, retornarem, outro erro, mas no mesmo espírito já mencionado assim fora feito.

Infelizmente o resultado foi permitir que os vencidos iniciassem a tentativa de deturpar a história e novamente enganar nosso povo, colocando a si como democratas e não como inimigos do Brasil, terroristas, ladrões, assassinos, sequestradores e vendilhões da Pátria.

Com a proposta de poder permanente e implantação de um Estado comunista, instalaram o Foro de São Paulo, com acordos entre todos os partidos de esquerda da América Latina e fiança do pt e dos Castros da ilha prisão.

O braço armado do Foro de São Paulo, na implantação da república bolivariana, é o grupo de narcotraficantes e terroristas, FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). O pt organiza no Brasil, o seu braço armado composto dos ditos movimentos sociais: MST (Movimentos dos Sem Terra); Via Campesina e outros de menor porte e também compõe o braço armado o grupo criminoso, de São Paulo, PCC (Primeiro Comando da Capital).

As FARC praticam ações como na comunidade de Bojayá, no noroeste da Colômbia, onde houve o massacre em uma igreja que deixou 79 mortos, entre os civis moradores do local, em 2002. São os aliados do pt e da esquerda no Brasil, que assinaram o Foro de São Paulo.

Desde os governos da chamada nova república, vimos o crescimento da corrupção e enriquecimento de políticos ligados ao poder.

O pt aprimorou a corrupção a ponto comprar a maioria dos políticos e colocar a maior empresa do Brasil, a Petrobras, em situação de pré-falência e desacreditada no mundo inteiro, a Eletrobrás está no mesmo caminho. Vivemos assistindo descobertas de escândalos sucessivos, desde os correios, passando pela amante do ex-presidente até agora com a Petrobras, que deverá ser seguido pelo do BNDES.

A esquerda está preparando o CAOS há bastante tempo: Nações indígenas; Acordos internacionais, com risco para nossa integridade; Destruição da família; Anulação da educação; Apartheid; Ligação com governos de esquerda; Perdão de dívidas de governos ditatoriais e Aparelhamento do Estado.

Para este ano vindouro de 2015, a esquerda tentará dar passos mais largos em direção ao verdadeiro governo comunista e para demonstrar isso já identificamos algumas atitudes:

1. A tentativa do governo petista da atual terrorista em aprovar o Decreto 8.243, projeto que implanta o soviets brasileiro, anulando o Congresso;

2. Foi para SANCIONAMENTO presidencial lei que irá permitir o ACESSO de FORÇAS ESTRANGEIRAS em nosso PAÍS, sem o CONTROLE de NOSSAS FORÇAS ARMADAS: 22/12/2014 SF PLC 00034 2014. Esta altera a Lei Complementar nº 90, de 1º/10/1997, permite forças estrangeiras transitar pelo território nacional;

3. A criação, nesta última reunião realizada em Quito, da URSAL - União das Repúblicas Socialistas da América Latina, congregando, Cuba, Argentina, Uruguai, Bolívia, Brasil, Equador, Venezuela e Nicarágua, constitui um enorme risco para a própria soberania do Brasil. Perto disso, a corrupção é um mal menor. Notem que o Chile, Colômbia e o Paraguai não pertencem ao grupo. A URSAL propõe acabar com as fronteiras e até as Forças Armadas estrangeiras poderão entrar em nosso território.

Pelo projeto do Foro de São Paulo e da UNASUL (URSAL), está sendo criado o exército vermelho da república bolivariana, que irá controlar todo o bloco, a exemplo da antiga União Soviética.

A completa inoperância do Congresso e a omissão do Judiciário, leva às FFAA a responsabilidade de manutenção das instituições e integridade do território brasileiro.

As FFAA deixarão ocorrer uma guerra civil no Brasil?

Tal pergunta deve ser respondida pelos comandantes militares, pois se não tomarem uma decisão e posição corajosa, sem dúvida haverá uma GUERRA CIVIL.

A grande maioria dos brasileiros não é partidária ao comunismo e fatalmente haverá conflito. A forma de impedir esse conflito é uma ação pró-ativa dos COMANDANTES MILITARES, com base no Art 142 de nossa constituição.

Não é revolução e sim a preservação do BRASIL.

COMANDANTES DA MARINHA, EXÉRCITO E AERONÁUTICA.

PELO BRASIL, AJAM!